Quais são os tipos de Viagra existentes

A disfunção erétil, ainda que seja um problema grave, atinge ou atingirá grande parte dos homens ao longo de suas vidas, e é muito temida, já que afeta diretamente na saúde sexual desses homens.

Ao longo dos anos, a ciência e os estudos encontraram medicamentos que ajudam a combater a impotência. O mais conhecido é o Viagra, mas já é possível encontrar outras versões de estimulantes sexuais. Confira!

Entendendo como acontecem as ereções

É através do estimulo sexual que o sangue flui para os corpos cavernosos do pênis, provocando o seu aumento e a compressão das veias. Estas, enquanto comprimidas, conseguem reter o sangue no corpo do pênis, mantendo a ereção por algum tempo.

Após o término do estímulo sexual, ou atingido o orgasmo, o corpo cavernoso se esvazia e a ereção termina.

Para que o pênis se encha de sangue, é necessário que haja liberação de óxido nítrico, um neurotransmissor poderoso, que relaxa os vasos sanguíneos, facilitando o fluxo do sangue. É a presença do óxido nítrico que garante a potência da ereção.

Como funcionam os remédios para impotência

A substância que regula e diminui a ação do óxido nítrico é a fosfodiesterase tipo 5 (PDE-5). Os medicamentos que combatem a impotência sexual funcionam justamente como um inibidor à PDE-5. Veja a relação dos remédios mais conhecidos:

·         Viagra (sildenafil)

O Viagra é um dos (se não o) remédios mais famosos do mundo. O sildenafil (princípio ativo) amplia o tempo de permanência do óxido nítrico já produzido, mas não interage diretamente com a sua produção.

É vendido em diversas dosagens, com comprimidos de 25 mg, 50 mg ou 100 mg e seu uso varia conforme orientação do médico.

·         Levitra (vardenafil)

Pode ser encontrado em comprimidos de 2,5 mg, 5 mg, 10 mg, e 20 mg. Deve ser ingerido cerca de uma hora antes da relação sexual, e seus efeitos muito se assemelham aos do Viagra, podendo durar até 4 horas. Suas contraindicações também assemelham-se às do medicamento mencionado anteriormente.

·         Cialis (tadalafil)

É comercializado em comprimidos de 5 mg, 10 mg e 20 mg. Pode ser tão eficaz quanto o Levitra e o Viagra, mas conta com efeitos ainda mais duradouros (chegando a atingir até 26 horas de permanência no corpo).

Com relação aos efeitos colaterais, não chega a provocar alterações visuais, ao contrário do que pode ocorrer com o uso das duas medicações descritas acima (ainda que seja um efeito raro). Também pode ser ingerido próximo às relações.

·         Injeções (intracavernosas)

Os efeitos das injeções podem ser sentidos cerca de 20 minutos após o seu uso. Nesse caso, não é nem preciso que haja estímulo para que o homem alcance uma ereção. A medicação provoca dilatação das artérias locais, aumento do fluxo sanguíneo e, consequentemente, a ereção peniana.

O período de duração vai depender da dose injetada (de acordo com prescrição do médico), e pode apresentar efeitos colaterais como alergia a alguma das substâncias presentes (alprostadil, prostaglandina, papaverina).

Curiosidade: O viagra foi alvo de um estudo em que ficou comprovado que este remédio tem propriedades capazes de endireitar até mesmo uma flor, deixando-a firme. Para ler mais sobre o assunto, clique no link.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!